Inovação Enxuta

“Responda rápido: Quanto tempo você levou para responder essa pergunta?”

Apesar da primeira frase, esse post não é apenas um daqueles testes de raciocínio a começar com “responda rápido”. A ideia, aqui, é chamar atenção para uma coisa essencial em startups e inovações: O tempo que a equipe/empresa leva para criar e responder hipóteses sobre novos produtos.

Parte do Processo de Desenvolvimento de Novos Produtos (PDNP) e de qualquer modelo estruturado de inovação, a geração de hipóteses é feita desde o início. Em português claro, as hipóteses são as perguntas e dúvidas que você vai criando e respondendo para saber se o seu produto vai dar certo. O essencial é respondê-las o mais rápido possível, principalmente nas primeiras fases de um produto, onde os riscos são grandes, “nada” foi validado e a probabilidade de dar algo errado é alta.

Resumindo o parágrafo anterior:

O essencial é fazer com que as hipóteses “fluam” do lado do desconhecido para o lado respondido e que os desperdícios sejam minimizados no processo.

Pensar sobre isso fez um “click” na minha memória associativa e me lembrou do Sistema Toyota de Produção, também chamada de Produção Enxuta:

Produção Enxuta (Lean) é uma abordagem para entregar valor aos clientes de maneira mais rápida, focando em melhorar o fluxo de produtos sendo entregues. Em particular, os times focam em reduzir atrasos, que são associados com desperdício e baixa qualidade. O time consegue isso através do gerenciamento da quantidade de trabalho em progresso no sistema e através do controle do processo sendo feito pelas pessoas que o executam. É uma abordagem baseada no respeito as pessoas, na melhoria contínua através do ciclo do PDCA e nas teorias necessárias para conseguir fluxo rápido e flexível. – Traduzido da definição de Lean por Alan Shalloway

Produção Enxuta é hoje uma abordagem conhecida e estudada nas mais variadas áreas: desde a indústria automobilística (onde foi concebida) até, recentemente, na área de  software. Tem seus principios e práticas divulgados e estabelecidos e diversas técnicas como o Kanban, Value Stream Mapping e o Poka-Yoke aplicadas nas mais diferentes empresas de todo o mundo. Numa série de posts que se iniciam hoje, tenho a audácia de tentar aplicar Lean em mais uma área: inovação e no fluxo de hipóteses. Chamo essa abordagem que criei de:

“Inovação Enxuta”

Fiquem ligados.

1 comment to Inovação Enxuta

Leave a Reply

 

 

 

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>